Notícias

Saúde de Minas do Leão é reconhecida em prêmio nacional

31/07/2018 | Fonte: Felipe Vieira | Acessos: 315

Minas do Leão tem a melhor experiência em saúde do Rio Grande do Sul. O reconhecimento foi conferido durante o congresso nacional de secretarias do setor, em Belém (PA), na última sexta-feira (27). O projeto transversal – que dialoga com a ampla rede de atenção básica – serviu de exemplo para 4,5 mil gestores públicos e vai ser contado em um documentário financiado pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

No município, o planejamento estratégico na Atenção Primária em Saúde (APS) promove debates integrados entre secretarias municipais, escolas, órgãos e profissionais do segmento. A partir do diálogo, pode-se diagnosticar carências, soluções e formas preventivas. “Muitas vezes, uma dificuldade econômica ou educacional pode propiciar uma patologia. E o problema de uma família pode ser o de um bairro inteiro”, explica a secretária de Saúde, Melissa Wisniewski.

O reflexo é quantificável pela Prefeitura. Na compra de medicamentos, por exemplo, em 2015 eram 398 mil itens; e para este ano, a previsão é de 207 mil. Também aumentaram as consultas nas unidades básicas: há três anos eram 27 mil e, agora, a estimativa é de 34,7 mil. “Esse aumento é ótimo, pois a atenção básica trabalha com prevenção, com o acompanhamento e com o retorno do paciente, fatores que reduzem a internação hospitalar”, reforça Melissa. De 2013 para cá, as internações caíram 151% e a mortalidade por doenças crônicas não transmissíveis, desde a implantação do projeto, diminuíram em 442%.

No Pará, a ideia foi apresentada pela secretária de Saúde e pela técnica de enfermagem, Jociane Puchpon. De acordo com Melissa, diversos municípios demonstraram interesse em adotar o projeto. Em Minas do Leão, 100% dos moradores são assistidos pelas Estratégias de Saúde da Família (ESFs) – no Rio Grande do Sul a média é de 60,8%. “É significativo servir de exemplo para o Brasil, ainda mais quando o projeto, como neste caso, não depende de recursos, mas de ideias”, enfatiza o prefeito Miguel Almeida.

< Voltar

Envie a um amigo